Carregando...
Cadastrar
Voltar
Recomendamos que não utilize o mesmo e-mail que utiliza no Habbo Hotel.
Recomendamos que não utilize a mesma senha que utiliza no Habbo Hotel.
Seja bem-vindo!
Criando sua conta você conta com todos os recursos disponíveis no site!
Comente, crie conteúdo e divirta-se ao máximo!
Hey, uma ajudinha!
Para ajudar a ProHabbo, navegue no site com o AdBlock desabilitado.

Este tópico foi revisado pela equipe de moderação em 09/01/2017 00:57.
Tirasmarfzitao
Nível final - 100%
Já vivi e conquistei tudo na vida.
Placar de conquista: 13072
Selvagem
666
Membro da equipe
Outros
Andamos num ônibus que dirige sozinho; confira
Imagem

Uma das principais atrações da feira de tecnologia CES, os veículos autônomos apresentam ano a ano evoluções tecnológicas significativas, embora ainda existam muitos desafios para colocá-los definitvamente nas ruas. Alguns projetos estão mais avançados e já estão em funcionamento. Nós conhecemos de perto um destes aqui em Las Vegas.

Lançado em outubro de 2015 pela empresa francesa Navya, o Arma é um ônibus 100% autônomo e elétrico que está em operação em 30 países, entre eles França, EUA, Suíça e Austrália. Com capacidade para 15 passageiros (todos devem permancer sentados durante o trajeto), o veículo alcança até 45 km/h e demonstra o mais alto nível de autonomia possível.

Com frio na barriga e ar de desconfiança, nós embarcamos no ônibus que está em exposição na CES. Por dentro, ele se parece com um veículo convencional - sem a presença do motorista, claro. Previamente programdo pelos funcionários da empresa, o Arma percorreu, sem interferência humana, um trajeto de cerca de 5 minutos, a uma velocidade de 20km/h, incluindo uma curva. Tudo correu bem como se o carro estivesse sendo guiado por um profissional capacitado.


Imagem

Como funciona?

O veículo não pode trafegar em qualquer rua. Antes, é necessário definir o perímetro e percorrer a rota escolhida previamente. Durante o trajeto, os sensores posicionados nas partes frontal e traseira do ônibus coletam os dados e criam a rota a ser seguida. Para mudar a direção, é preciso refazer todo o processo.

O Arma é desenvolvido sob três pilares essenciais: percepção, decisão e navegação. O casamento entre estes comportamentos permitem ao carro permite compreender o ambiente no qual ele está localizado, detectar os obstáculos e perceber possíveis deslocamentos e determinar com previsão o itinerário definido.

E há um grande esforço de tecnologia empreendido. O ônibus é composto por sensores 3D que mapeiam o ambiente, determinam o posicionamento e visualizam eventuais objetos, tem acesso à GPS, odômetro para estimar a velocidade e confirmar a posição nas ruas e câmeras instaladas capazes de detectar o ambiente e identificar obstáculos.

Preço e aplicações

O Navya Arma é vendido a partir de 235 mil euros, o que na conversão atual totaliza cerca de R$ 800 mil. A empresa que adquire o veículo tem direito a utilizá-lo por quatro anos, o que atenua o valor com a diluição do investimento. Sem contar a economia com os custos de contratação do motorista, que passa a ser dispensável, e com o combustível.

Mas quem poderia ser interessar por um veículo que percorre sempre o mesmo caminho? Segundo a fabricante, ônibus é indicado para aeroportos, hotéis, hospitais e áreas urbanas e indústriais onde haja necessidade de transporte contínuo com a rota já definida.
Imagem

Uma das principais atrações da feira de tecnologia CES, os veículos autônomos apresentam ano a ano evoluções tecnológicas significativas, embora ainda existam muitos desafios para colocá-los definitvamente nas ruas. Alguns projetos estão mais avançados e já estão em funcionamento. Nós conhecemos de perto um destes aqui em Las Vegas.

Lançado em outubro de 2015 pela empresa francesa Navya, o Arma é um ônibus 100% autônomo e elétrico que está em operação em 30 países, entre eles França, EUA, Suíça e Austrália. Com capacidade para 15 passageiros (todos devem permancer sentados durante o trajeto), o veículo alcança até 45 km/h e demonstra o mais alto nível de autonomia possível.

Com frio na barriga e ar de desconfiança, nós embarcamos no ônibus que está em exposição na CES. Por dentro, ele se parece com um veículo convencional - sem a presença do motorista, claro. Previamente programdo pelos funcionários da empresa, o Arma percorreu, sem interferência humana, um trajeto de cerca de 5 minutos, a uma velocidade de 20km/h, incluindo uma curva. Tudo correu bem como se o carro estivesse sendo guiado por um profissional capacitado.


Imagem

Como funciona?

O veículo não pode trafegar em qualquer rua. Antes, é necessário definir o perímetro e percorrer a rota escolhida previamente. Durante o trajeto, os sensores posicionados nas partes frontal e traseira do ônibus coletam os dados e criam a rota a ser seguida. Para mudar a direção, é preciso refazer todo o processo.

O Arma é desenvolvido sob três pilares essenciais: percepção, decisão e navegação. O casamento entre estes comportamentos permitem ao carro permite compreender o ambiente no qual ele está localizado, detectar os obstáculos e perceber possíveis deslocamentos e determinar com previsão o itinerário definido.

E há um grande esforço de tecnologia empreendido. O ônibus é composto por sensores 3D que mapeiam o ambiente, determinam o posicionamento e visualizam eventuais objetos, tem acesso à GPS, odômetro para estimar a velocidade e confirmar a posição nas ruas e câmeras instaladas capazes de detectar o ambiente e identificar obstáculos.

Preço e aplicações

O Navya Arma é vendido a partir de 235 mil euros, o que na conversão atual totaliza cerca de R$ 800 mil. A empresa que adquire o veículo tem direito a utilizá-lo por quatro anos, o que atenua o valor com a diluição do investimento. Sem contar a economia com os custos de contratação do motorista, que passa a ser dispensável, e com o combustível.

Mas quem poderia ser interessar por um veículo que percorre sempre o mesmo caminho? Segundo a fabricante, ônibus é indicado para aeroportos, hotéis, hospitais e áreas urbanas e indústriais onde haja necessidade de transporte contínuo com a rota já definida.
[img]http://img1.olhardigital.uol.com.br/uploads/acervo_imagens/2017/01/20170106231639_660_420.jpg[/img] [b]Uma das principais atrações da feira de tecnologia CES, os veículos autônomos apresentam ano a ano evoluções tecnológicas significativas, embora ainda existam muitos desafios para colocá-los definitvamente nas ruas. Alguns projetos estão mais avançados e já estão em funcionamento. Nós conhecemos de perto um destes aqui em Las Vegas. Lançado em outubro de 2015 pela empresa francesa Navya, o Arma é um ônibus 100% autônomo e elétrico que está em operação em 30 países, entre eles França, EUA, Suíça e Austrália. Com capacidade para 15 passageiros (todos devem permancer sentados durante o trajeto), o veículo alcança até 45 km/h e demonstra o mais alto nível de autonomia possível. Com frio na barriga e ar de desconfiança, nós embarcamos no ônibus que está em exposição na CES. Por dentro, ele se parece com um veículo convencional - sem a presença do motorista, claro. Previamente programdo pelos funcionários da empresa, o Arma percorreu, sem interferência humana, um trajeto de cerca de 5 minutos, a uma velocidade de 20km/h, incluindo uma curva. Tudo correu bem como se o carro estivesse sendo guiado por um profissional capacitado.[/b] [img]http://img1.olhardigital.uol.com.br/uploads/acervo_imagens/2017/01/20170106111741.jpg[/img] [b]Como funciona? O veículo não pode trafegar em qualquer rua. Antes, é necessário definir o perímetro e percorrer a rota escolhida previamente. Durante o trajeto, os sensores posicionados nas partes frontal e traseira do ônibus coletam os dados e criam a rota a ser seguida. Para mudar a direção, é preciso refazer todo o processo. O Arma é desenvolvido sob três pilares essenciais: percepção, decisão e navegação. O casamento entre estes comportamentos permitem ao carro permite compreender o ambiente no qual ele está localizado, detectar os obstáculos e perceber possíveis deslocamentos e determinar com previsão o itinerário definido. E há um grande esforço de tecnologia empreendido. O ônibus é composto por sensores 3D que mapeiam o ambiente, determinam o posicionamento e visualizam eventuais objetos, tem acesso à GPS, odômetro para estimar a velocidade e confirmar a posição nas ruas e câmeras instaladas capazes de detectar o ambiente e identificar obstáculos. Preço e aplicações O Navya Arma é vendido a partir de 235 mil euros, o que na conversão atual totaliza cerca de R$ 800 mil. A empresa que adquire o veículo tem direito a utilizá-lo por quatro anos, o que atenua o valor com a diluição do investimento. Sem contar a economia com os custos de contratação do motorista, que passa a ser dispensável, e com o combustível. Mas quem poderia ser interessar por um veículo que percorre sempre o mesmo caminho? Segundo a fabricante, ônibus é indicado para aeroportos, hotéis, hospitais e áreas urbanas e indústriais onde haja necessidade de transporte contínuo com a rota já definida.[/b]
Imagem
Numa dessas eu levanto pela manhã e você não é mais o primeiro pensamento do dia.
-Tirasmarfzitao <3 Vamos ser Abiguinhos rsrs...
Dolly:
Nível 2 - 41%
Minha fama está avançando.
Placar de conquista: 180
Linguarudo
295
Esses automóveis que andam sozinho eu não confio mais não. Depois que aquele carro da tezla não detectou o ônibus e bateu nele eu prefiro ficar bem longe dessas coisas kkk
Esses automóveis que andam sozinho eu não confio mais não. Depois que aquele carro da tezla não detectou o ônibus e bateu nele eu prefiro ficar bem longe dessas coisas kkk
[color=#EC0D77]Esses automóveis que andam sozinho eu não confio mais não. Depois que aquele carro da tezla não detectou o ônibus e bateu nele eu prefiro ficar bem longe dessas coisas kkk [/color]
Imagem
GamesGustavo
Nível 1 - 0%
Estou no começo da fama.
Placar de conquista: 0
Antissocial
11
De jeito nenhum andaria em um veiculo automático é meio perigoso, prefiro o ser humano dirigindo kkk
De jeito nenhum andaria em um veiculo automático é meio perigoso, prefiro o ser humano dirigindo kkk
De jeito nenhum andaria em um veiculo automático é meio perigoso, prefiro o ser humano dirigindo kkk
Imagem
jaqueline6804
Nível final - 100%
Já vivi e conquistei tudo na vida.
Placar de conquista: 7877
Selvagem
480
É interessante,mas eu não confiaria!
É interessante,mas eu não confiaria!
É interessante,mas eu não confiaria!
Sem assinatura.
.:xkeslex:.
Nível 1 - 0%
Estou no começo da fama.
Placar de conquista: 0
Procurado
47
Membro da equipe
Não confio kkkkkk, depois da uma pene comigo la dentro, ai não sei la. Tenho medo
Imagem
Não confio kkkkkk, depois da uma pene comigo la dentro, ai não sei la. Tenho medo
Imagem
[color=#3592EF]Não confio kkkkkk, depois da uma pene comigo la dentro, ai não sei la. Tenho medo [/color] [img]http://i.imgur.com/oQGZxLw.png[/img]
Imagem
Dj_Simaozin
Nível 6 - 42%
Já conquistei Hollywood.
Placar de conquista: 743
Linguarudo
312
Membro da equipe
Nem Se Me Dessem 1 milhao de reais eu entrava
Nem Se Me Dessem 1 milhao de reais eu entrava
Nem Se Me Dessem 1 milhao de reais eu entrava
Imagem

"O amor não se vê com os olhos mas com o coração."

Bianca
Essa discussão está fechada.
Nossa equipe optou por fechar este tópico para novas respostas.